10 dicas simples para limpar a casa

Organizar e manter a casa limpa parece ser uma tarefa interminável, mas adquirir pequenos hábitos poderá fazer toda a diferença na sua casa. Veja 10 dicas da personal organizer Ana Ziccardi para deixar a casa limpa e arrumada sem perder muito tempo:

1 – Arrume a cama ao levantar, assim você espanta aquela vontade de voltar a dormir e deixa o quarto pronto em apenas três minutos.

2 – Abra as janelas e deixe a casa arejar por pelo menos uma hora.

3 – Organize seu material de limpeza por setores: coloque em um cesto o que é para limpar banheiro, em outro o material da cozinha, em outro o da sala e dos quartos, e assim por diante. Desta maneira você não ficará indo e voltando para a lavanderia em busca do que esqueceu.

4 – Recolha sempre o lixo dos banheiros.

5 – Passe uma escova no vaso sanitário e higienize o assento com um pano embebido em uma mistura de 50% de água e 50% de vinagre branco.

6 – Todos os dias jogue fora os jornais do dia anterior, mesmo o que você não leu no dia, pois certamente não lerá mais. E não se esqueça que existem as edições online caso precise consultar algum artigo. Portanto, nada de acumular.

7 – Não deixe louça suja na pia. Se usou algo, lave na hora. Cozinha limpa e cama arrumada são sinônimos de casa em ordem.

8 – Deixe cestos nos banheiros para roupa suja e habitue-se a colocar a roupa lá, e não no chão do quarto.

9 – Troque roupa de cama e de banho uma vez na semana e escolha um dia que não tenha muita roupa para lavar.

10 – Usou, limpou, guardou. Esta regrinha simples fará toda a diferença na sua casa. Apenas isso acabará com 90% da bagunça. Lembre-se: cada coisa tem seu lugar, mas elas não chegarão sozinhas até ele!

Benefícios da Cúrcuma

A cúrcuma ou açafrão é o tempero que dá ao Curry, famosa especiaria indiana, a cor amarela, o aroma e o sabor característicos. Ela é usada na Índia e por diversas tribos indígenas há milhares de anos como especiaria e também como erva medicinal. Nos Estados Unidos a cúrcuma é usada no preparo dos tradicionais molhos de mostarda.

Pesquisas recentes reafirmaram o que os antigos já sabiam: a cúrcuma realmente contêm substâncias com propriedades medicinais. São compostos chamados curcuminóides, o mais importante dos quais é a curcumina.

A curcumina é o principal ingrediente ativo do açafrão. Ela possui efeitos anti-inflamatórios potentes e é um antioxidante muito eficiente.

O que é cúrcuma?

A cúrcuma (Curcuma Longa) é uma planta herbácea rizomatosa da família do gengibre, e tanto a sua folhagem quanto a raiz são bastante parecidas, diferenciando-se basicamente pela coloração interna. Enquanto o gengibre tem uma coloração amarelo-clara, a cúrcuma é de um alaranjado profundo.

A cúrcuma ou açafrão tem um sabor caracteristicamente picante e amargo e uma fragrância suave que lembra laranja e gengibre.

O rizoma ou raiz da cúrcuma é muito utilizado como anti-inflamatório tanto na medicina chinesa quanto indiana e, por causa de sua cor amarelo alaranjada, tem também sido utilizada ao longo da história como condimento, corante têxtil e remédio.

A raiz pode ser consumida fresca ou na forma de extrato. Para se preparar o extrato, os rizomas do açafrão são fervidos e, em seguida, secos em forno quente. Após isso, são moídos e obtém-se o pó que é comumente usado como tempero culinário, para tingimento de fibras têxteis e corante de alimentos, ou como medicamento.

Benefícios da cúrcuma

O açafrão pode ser facilmente adicionado à dieta. Seja na forma de pó (depois de cozido, seco e ralado), ralado cru como se faz com o gengibre, ou como suplemento na forma de cápsulas, extrato ou gotas.

A maioria dos estudos sobre o açafrão mostra que seus benefícios à saúde ocorrem quando se consome uma dosagem superior a um grama por dia intercalado com as refeições. No entanto, é muito difícil chegar a este nível de consumo usando-o apenas como tempero dos alimentos.

Para obter seus efeitos completos, é preciso tomar um extrato que contenha quantidades significativas de curcumina.

Para aumentar a absorção de curcumina nos intestinos é recomendado o consumo concomitante de pimenta do reino, gengibre ou azeite.

Pesquisas mostraram que o consumo diário de duas a três gramas de cúrcuma por um período de dois meses curou úlceras estomacais em até 75 por cento dos pacientes tratados.

1 – A cúrcuma é um composto anti-inflamatório natural

A curcumina é um potente anti-inflamatório e, ao contrário da maior parte dos medicamentos usados para tratar inflamações, a ingestão do açafrão não provoca úlceras ou leva ao risco de hemorragias internas. Pelo contrário, ela ajuda a proteger os órgãos do sistema digestivo.

A curcumina age em vários estágios do processo inflamatório, mas sua eficácia está no fato de se tratar de uma substância bioativa, que combate a inflamação em nível molecular. Estudos já mostraram que a curcumina pode ser comparada com os fármacos tradicionais usados como anti-inflamatórios, porém, sem os efeitos colaterais que os medicamentos provocam.

A revista americana Oncogene publicou os resultados de um estudo comparativo entre vários compostos anti-inflamatórios e descobriu que a aspirina e o ibuprofeno são menos eficazes que a curcumina, o que a coloca entre os compostos anti-inflamatórios mais eficazes do mundo.

2 – A cúrcuma aumenta a capacidade antioxidante do organismo

Acredita-se que a oxidação das células e tecidos é um dos mecanismos que leva ao envelhecimento e ao desenvolvimento de muitas doenças. A oxidação no organismo seria causada por radicais livres, moléculas que tendem a reagir com substâncias orgânicas importantes, tais como ácidos graxos e proteínas.

A curcumina é um potente antioxidante da cúrcuma que pode neutralizar os radicais livres, devido à sua estrutura química. Além isso, a curcumina também aumenta a atividade de enzimas antioxidantes próprias do corpo. Dessa forma, a curcumina age duplamente contra os radicais livres primeiro bloqueando-os diretamente e, em seguida, estimulando os mecanismos antioxidantes do próprio organismo.

3 – Diminui os níveis de colesterol

Pesquisas revelam que as moléculas de curcumina funcionam como mensageiras que se comunicam com genes das células do fígado, direcionando-as para aumentar a produção de proteínas que criam receptores para o LDL (mau colesterol). Com mais receptores de LDL, as células do fígado são capazes de eliminar uma maior quantidade de colesterol do organismo do que naturalmente faria.

4 – Pode prevenir alguns tipos de câncer

O câncer é uma doença caracterizada pelo crescimento descontrolado de grupos de células no organismo. Pesquisadores afirmam que a ingestão de cúrcuma pode interferir bloqueando o crescimento, o desenvolvimento e a propagação do câncer em nível molecular nas células.

Acredita-se que as funções antioxidantes da curcumina agiriam protegendo as células do cólon, da próstata, da mama, da pele, entre outros órgãos, dos radicais livres que podem danificar o DNA celular. No caso destes órgãos, a renovação celular é bastante rápida, o que os torna mais sensíveis à ocorrência de câncer. Isto se explica porque há uma replicação celular frequente e com isso a possibilidade de mutações no DNA também aumenta e pode resultar na formação de células cancerosas.

Um estudo americano de 2007 combinou a curcumina com a quimioterapia para o tratamento de câncer de intestino em células de um laboratório. Os resultados mostraram que o tratamento combinado matou mais células cancerosas do que a quimioterapia sozinha.

A curcumina também ajuda o corpo a destruir as células cancerosas que já sofreram mutação evitando que se espalhem através do corpo na forma de metástase. Esta ação se dá através do reforço da função hepática e da inibição da síntese de uma proteína que colabora na formação de tumores fornecendo sangue adicional necessário para o crescimento das células destes.

Novos estudos ainda estão sendo desenvolvidos para provar que doses elevadas de curcumina podem ajudar a tratar o câncer em seres humanos, no entanto, há evidências de que sua ingestão pode ajudar a prevenir a ocorrência do câncer especialmente do sistema digestivo. Num estudo com 44 homens com lesões no cólon que, por vezes, se tornam cancerosas, foram dadas quatro gramas de curcumina por dia, durante 30 dias. Observou-se uma redução de 40% do número de lesões nos pacientes.